Em Cuiabá sem bicicleta

Vista da cidade de Cuiabá

Na hora de ir para o aeroporto decidi não levar a bicicleta. Nem sei bem o motivo. Acho que estava cansada de despachar tantos quilos de bagagem e queria simplesmente não despachar nada. Ser eu e a minha mochila cada dia mais reduzida.

Peguei um táxi e fui embora, deixando as magrelas, a casa, o João e tudo o mais para trás e já com o aperto no coração de saudades de todos mais uma vez.

Dessa vez a minha temporada viajante será menor – 10 dias longe de casa. Outro motivo que me fez ficar tranquila em vir sem a bicicleta. Mas, é incrível como depois que a gente se acostuma a usar a bike para se locomover, todas as outras opções parecem, no mínimo, estranhas.

No primeiro dia em Cuiabá eu devo ter caminhado uns 20 km. Foi legal porque observei muito a cidade. Inclusive como o trânsito é maluco e os motoristas mal educados. Mas, teve a desvantagem que tudo parecia devagar. O tempo passava e a caminhada não rendia de acordo com o tamanho do mapa em minhas mãos. De bike, tenho a impressão que observo do mesmo jeito mas sou um pouquinho mais rápida. Ainda bem!

No segundo dia, fiz um intermodal de caminhadas e ônibus e até que me dei bem com o transporte público da capital do Mato Grosso. Foi no terceiro dia que ele foi meio cruel. Fui para um bairro mais afastado e só havia uma linha de ônibus para se chegar nele que passa de uma em uma hora. Claro que eu perdi um ônibus por questão de minutinhos e tive que ficar uma hora debaixo de uma árvore – para suportar o calor infernal que faz aqui – esperando o próximo busão! Paciência! Por sorte eu tinha um bom livro na mochila=)

Já hoje eu fui para a Chapada dos Guimarães nesse esquema de pagar por um transfer. Se arrependimento matasse… eu me imaginava de bike em cada cantinho daquela enorme Chapada. Ai que saudades da minha magrela!

A conclusão que chego é que por maior que seja o perrengue de se transportar uma bike no avião ou no ônibus, ela sempre será uma boa companheira. Na “pior” das hipóteses é só ir pedalando o trajeto inteiro. Pode demorar, mas deve ser muito sensacional! Eu ainda chego lá…

Anúncios

2 Responses to Em Cuiabá sem bicicleta

  1. Dani disse:

    Ciclovias para Cuiabá já!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: