Cidade para pessoas

Primeiro eu conheci a Natália Garcia por telefone. Jornalista como eu, ela me entrevistou para alguma revista feminina que eu não lembro qual era. A pauta era cyclechic e ela ficou sabendo das minhas aventuras pedalando de saia e salto alto por São Paulo.

Mais do que uma entrevista, ali rolou uma super troca sobre o que é andar de bike em São Paulo e a incrível história da Natália. Desliguei o telefone encantada com a coragem e ousadia dela. Formada pela Cásper Líbero, uma das melhores faculdades de jornalismo do Brasil, a Natália sempre teve ótimos empregos. Mas, de repente, jogou tudo para o alto e foi viver um tempo em Bogotá para ver como vivam as pessoas naquela capital depois de uma revolução feita pelo prefeito Enrique Peñalosa na mobilidade urbana da cidade.

Natália voltou da Colômbia especialista em escrever sobre mobilidade. Passou a dedicar a sua carreira fazendo freelas sobre o assunto e desenvolveu projetos interessantíssimos, como o “!sso não é normal!“.

Agora, a danada da Natália surge com um projeto ainda mais inovador: o “Cidade para pessoas“. Durante uma ano, a Natália vai viver em 12 cidades do mundo, um mês em cada uma, que são exemplos em mobilidade urbana e humana. Ou seja, cidades onde as pessoas não vivem horas paradas no trânsito congestionada e tem uma p* qualidade de vida. E pasmem! Essas cidades já fora como São Paulo um dia! O que a Natália quer é mostrar como São Paulo tem solução sim, e isso depende também de nós.

O mais legal é que todo esse projeto contou com o apoio do Jan Gehl, o cara que transformou Copenhague em uma das cidades mais deliciosas para se viver. E nós tivemos a oportunidade de ver e sentir isso quando pedalamos de Berlim até lá em 2009.

Mas, para ser ainda mais ousada, a Natália escolheu um sistema de financiamento para essa viagem que é muito inovador (pelo menos para mim!). Chama-se crowdfunding, onde em vez do projeto contar com o patrocínio de mega empreendimentos, ela conta com um monte de pequenos financiadores, pessoas normais e comuns como eu, que além de ajudar em um projeto que acredita ganha alguma coisa em troca. Ou seja, você ajuda com uma quantia a partir de R$20 e ganha uma espécie de recompensa, que vai desde e-mails semanais sobre a viagem até um bike anjo! Eu escolhi uma que vai me garantir um pôster de cada cidade que a Natália passar.

Até agora ela já arrecadou R$15 mil, mas precisa de R$25 mil para colocar esse incrível projeto em prática. Faltam dois dias para o prazo de arrecadação do projeto da Natália terminar. Mas, ela (e eu também!) está otimista, pois conhece projetos que já arrecadaram R$10 mil faltando um dia para expirar o prazo! Então, quem puder e acreditar nessa empreitada da Natália… mãos à massa! Vamos nos inspirar nas brilhantes ideias dessa garota para construir junto com ela uma cidade mais gostosa para ser viver.

O site de arrecadação do Cidades para pessoas é: http://catarse.me/projects/36-cidades-para-pessoas

Ahhhh… Falei no começo do post que nos conhecemos por telefone, mas não completei que depois nos conhecemos pessoalmente em um inusitado encontro na Praça do Ciclista para conversar sobre assuntos ciclísticos de como mudar o mundo começando pela nossa cidade! A partir daí a Natália entrou para o rol de amigas que admiro muito!

Anúncios

One Response to Cidade para pessoas

  1. Sandre disse:

    muito interessante esse projeto ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: