“Que estranho, uma mulher de bicicleta”

Rio Branco tem 30 km de ciclovias e ciclofaixas. Nas principais avenidas há ciclofaixas bem inteligentes. Os carros, em vez de estacionarem no meio fio, param ao lado da ciclofaixa e para ela não atravessar o ponto de ônibus, é desviada para trás dele.

As ciclovias passam pelo Parque da Maternidade, que cruza boa parte da cidade e garante um pedal tranquilo e agradável paralelo às vias muito movimentadas. Há também uma enorme ciclovia – para os padrões acreanos, claro! – no canteiro central da Avenida 6 de Agosto, que leva até o estádio de futebol Arena da Floresta. O estacionamento do estádio, aliás, tem muitos paraciclos.

O acostamento da Rodovia BR-364 indica preferência para pedestres e ciclistas, ou seja, carro parado ali, só se não houver ninguém a pé ou de bicicleta transitando.

Esses exemplos mostram que Rio Branco, apesar de ser uma pequena capital (300 mil habitantes), tem incentivos para o uso da bicicleta melhores que o de São Paulo, com 12 milhões de moradores e muito mais recursos financeiros. Mas o que é engraçado nos ciclistas riobranquenses é que eles são predominantemente homens. É muito raro você ver mulheres pedalando na capital acreana. Aliás, elas preferem as motos. São muitas mulheres de saia dirigindo o motorizado de duas rodas. Outro costume interessante é que a garupa é praticamente um segundo assento na bike. É muito comum ver o homem pedalando e a mulher, e as vezes o filho pequeno junto, na garupa. Nas subidas é até bonito: no pé da ladeira o homem para a bicicleta, a mulher vai para a calçada, ele vai empurrando a bike na rua e os dois vão conversando uma prosa boa. No topo a mulher volta para a garupa e eles seguem tranquilos no pedal.

Com todos esses hábitos, uma noite dessas, ao voltar de um teatro, passei em frente a um barzinho com uma varanda. De lá deu para ouvir o comentário de um rapaz: “Olha que estranho, uma mulher de bicicleta!”

Concluí que não é só a minha Dahon que é estranha por aqui!

Anúncios

3 Responses to “Que estranho, uma mulher de bicicleta”

  1. Ludmilla disse:

    hahaha…mas você é meio estranha, vai!!

    Estou adorando os relatos Evelyna! Tudo o que você está contando sobre o Acre está me surpreendendo bastante. Se Rio Branco continuar crescendo dessa maneira, com certeza será uma cidade muito mais agradável para as PESSOAS…que parecem ser esquecidas por aqui.

    saudades!

  2. […] This post was mentioned on Twitter by llmuniz. llmuniz said: Rio Branco é uma cidade mais moderna que São Paulo. http://is.gd/j9CBW […]

  3. JP disse:

    Estranho é pensar que São Paulo tem a mesma quantidade de ciclovias em km.
    Mas falando de coisa boa, maior orguio da minha ciclista preferida!
    Saudades,

    JP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: